Era uma vez um Giro

Esse fato ocorreu há uns 6 meses atrás, lá pelo mês de fevereiro deste ano. Eu acho sempre bom relembrar.

Eu havia retornado das férias na praia na semana anterior. Voltei na sexta (sim, na sexta) e no sábado resolvi dar uma voltinha. Antes de sair, tive que passar pela loja de bicicletas para dar uma regulada no câmbio dianteiro. Na hora vi um capacete Giro Animas, preto fosco. Não resisti, meu sonho de consumo sempre foi um desses. Já saí da loja usando.

Nesse dia o pedal foi normal, longo, de uns 100Km aproximadamente. Quase morri. Depois de 15 dias sem pedalar, com uma dieta rica em carne e cerveja, meu estado físico era catastrófico.

No final de semana seguinte, saí sozinho novamente, não encontrei ninguém da turma por aqui.

Resolvi fazer o caminho “Rampa Sul” que é um ponto de salto de praticantes de para-glider e asa delta.

Fui até o local, fiz uma pequena parada para umas fotos e segui caminho.

A rampa sul deve estar a aproximadamente 700 metros acima do nível do mar. Meu objetivo era a localidade de Vila Cristina, que deve estar a aproximadamente 100 metros. É um desnível e tanto.

Não sou um descedor kamikaze. Sempre opto pela segurança, não me importo de ficar para trás. E naquele dia não foi diferente.

Saindo da Rampa Sul, chega-se a São José. É uma descida constante, mas ainda não é a parte mais inclinada. São umas descidas bobinhas, nem precisa de freio.

Num aglomerado de casas, da minha direita vem um cachorrão. Grande, mas aparentava ser novinho, meio bobão. Não dei bola pra ele, estava mais rápido, a idéia era passar antes que ele conseguisse chegar em mim.

A casa estava num nível mais alto que a estrada. Pois o cachorro bobão não conseguiu parar a tempo e escorregou do barranco. Escorregou e ficou na frente da minha roda. Para não passar por cima dele e cair, fiz uma manobra de desvio, friamente calculada. Só que desviei demais, fui para a valeta. Nesse lado da estrada alguns galhos de capoeira, com pedras soltas. Perdi o controle da bicicleta.

Como era uma descida, estava numa velocidade razoável, creio que cerca de uns 40Km/h.

Não lembro direito, só sei que a frente da bicicleta virou pra esquerda, e eu saltei para a direita. Caí com a parte direita do corpo, primeiro o ombro, depois o quadril. Rolei uma ou duas vezes e quando estava parando, senti a pancada na cabeça.

Eu ando de bicicleta já faz alguns anos. Caí várias vezes. Nunca tinha batido a cabeça, mas dessa vez senti a pancada, na direita, acima da orelha.

Na hora eu pensei: “putamerda, risquei o capacete!”.

Do jeito que caí, levantei, furioso com o cachorro, ainda xinguei ele.

E tirei o capacete pra ver o risco que tinha feito. Risco, sim. As fotos falam por si.

casco1.jpg casco2.jpg casco3.jpg

Observem o detalhe da rachadura na terceira foto. Além de ter quebrado toda a parte direita, a estrutura ficou toda comprometida com rachaduras em quase todo o capacete.

Repassado o susto, subi na bicicleta e segui minha viagem. Algumas escoriações no joelho direito, cotovelo e o quadril todo esfolado.

Na segunda-feira só de raiva voltei a loja e comprei outro igual. Agora tenho a honra de possuir o capacete mais caro da cidade.

Por isso eu digo: usem capacete, usem capacete. Se não quiserem usar, não pedalem comigo, por favor.

3 respostas para Era uma vez um Giro

  1. Renato disse:

    Muito cômica esta história! Taí um bom investimento que você fez: imagina se fosse um daqueles genéricos,casca de ovo?

    Renato

  2. mguazzelli disse:

    Pois é…. a brincadeira só perdeu a graça quando eu fui comprar o segundo capacete em 15 dias🙂

    Minha sorte é que era um capacete bom. Se fosse um daqueles duros, mais rígidos, possivelmente eu teria sofrido algum tipo de lesão na cabeça.

    Abraço

  3. […] um Bell Sweep R. Não tem viseira, mas ultimamente eu já vinha usando o meu antigo Giro sem a viseira mesmo. E o vendedor mais um amigo ainda fizeram a minha cabeça, que viseira é out. […]

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: