Carrega-bike

Ontem tentamos (eu e o Marcos) descobrir um caminho paralelo até Flores da Cunha, mas longe dos motoristas irresponsáveis.

A primeira parte, beleza, subida até o SPA, descer pelo Zanrosso, à direita até a RS122. Entramos na Vila Maestra. Um asfaltinho bem estreito, subidinha. Tava tudo certo.

Mais um pouco e acaba o asfalto, fica mais estreito, vira um trilhão, depois uma trilhazinha, depois tem um valo para saltar e…. acaba a trilha!

Uma breve investigada pelo local e concluímos que não tinha saída, o negócio era AO ALTO E AVANTE, em direção a RS122.

Uma verdadeira escalada, jogando as bikes pra cima, tentando achar algum ponto para pisar… depois de uns 15 minutos, conseguimos chegar (detalhe do local na foto – a linha branca é a escalada, a rosa o caminho pedalado).

escalada.jpg

Depois de voltar para a civilização, permanecemos sempre na estrada paralela a RS122 (do lado esquerdo para quem vai no sentido Caxias-Flores), até sairmos no Parque das Pitangueiras. Uma saída para o asfalto, contorno em direção a Antônio Prado, logo em seguida para Otávio Rocha. Retorno sempre pelo asfalto e depois linha 60. Coisa habitual.

No final, 45Km e vários arranhões nos braços e pernas. Mas não vamos desistir, ainda encontraremos o caminho.

2 respostas para Carrega-bike

  1. jserafin19 disse:

    Olá Zaka.
    Meu nome é Juliano e também sou da velha e boa terrinha de Caxias do Sul.
    Acredito que não muito diferente de você estou nesse vício de pedalar a uns 17 anos. Quando tinha 13 ganhei uma famosa ALUMINUM laranja e preta (importada na época) e depois disso nada mais me conteve.
    Está muito legal seu blog. Ao lê-lo me identifiquei com muitas coisas.
    Não pude deixar de perceber que seguidamente em seus “treinos” semanais vocês curtem muito um asfalto, e está um pouco receoso em investir numa speed.
    Já passei por esse dilema e acho que você deveria sim fazer isso. Não precisa abrir mão de um belo passeio ou trilha num fim de semana com sua Montain Bike. Nada melhor que isso!!! Como disse antes sou viciado nesse negócio.
    Tenho exatamente a bike que tu disse que estava namorando. A Scott Speedster S40. Excelente!!!
    Os benefícios dessa bike são vários pra nós que não somos profissionais mas gostamos sim de manter a forma física e claro… andar um pouco mais na frente.
    A manutenção é baixíssima, nada de sujeira, barro, relação gasta, marchas que não trabalham direito, etc… É só trocar corrente e pneu e esquecer do resto.
    Quanto à pedalada, treino garantido… Em menos tempo você treina muito mais, é uma pedalada mais constante e forte… o ganho de preparo físico é bem maior que a Montain.
    Mas como disse antes, não abra mão de uma boa pedalada no meio do mato. Isso revigora o cara pra encarar nossas semanas a fio no trabalho e estudos.
    Grande abraço e boas pedaladas!!!
    Juliano Serafini

  2. Zaka disse:

    Opa! Tudo certo?
    Sim, um treino na terra é legal, mas eu vejo na speed todas as vantagens que você acabou de mencionar: melhor aproveitamento do tempo, baixa manutenção, sem sujeira.
    A speed está na lista de compras, do verão não passa.

    Abraço!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: