Pedal a prestações

Hoje acordei enfezado: fazer a volta da balsa, ou Trilha das Aranhas, como queiram chamar.

Pra quem não conhece: 100Km e uma serra de 18Km para subir, além de incontáveis “morrinhos” pelo caminho.

Andei10Km e despencou o mundo. Me abriguei numa parada de ônibus, esperei passar um pouco e voltei pra casa. É um pedal muito longo pra ficar molhado na primeira hora.

Chegando em casa, o tempo melhorou. Chegou a sair o sol e aí bateu o arrependimento. Troquei de roupa e fui de novo, mas agora pra fazer um mais curtinho, afinal já eram quase 11 horas: São Giácomo, Parque das Águas, São Tiago (só pra passar de 80 por hora), subir o Carvalho, pegar a estrada pra Otávio Rocha, Travessão Carvalho, Sítio da Lagoa, 60, 40, Zanrosso, etc.

No final das contas, em torno de 60Km.

Com relação a descida de São Tiago, já que lá no http://www.pedal.com.br está rolando uma discussão sobre velocidades máximas e alguns incrédulos acham que acima de 80 por hora não é possível, ó pra eles:

cateye.jpg

Se você conhece o funcionamento de um Cateye, vai perceber no canto superior esquerdo a sigla MXS que significa Maximum Speed ou velocidade máxima atingida.

84Km/h e eu entrei light, tinha bastante vento lateral, não forcei no início, dei uma segurada nos freios na primeira curva e só depois abaixei pra melhorar a aerodinâmica. Se tivesse entrado com força no início, já abaixado, sem frear, acho que aumentava uns 5 ou 6 Km.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: